14/10/11

Plafatorma Cívica Galega nom se apresentará às eleiçons espanholas

Versión PDFVersión PDF
parlamento_espanhol.jpg

Redaçom/ O Partido da Terra anunciou que finalmente a Plataforma Cívica Galega que intentaram promover nom se apresentará às eleiçons gerais espanholas de 20 de novembro. O seu secretário geral, Joám Evans Pim, explica para o galizalivre.org que “o PT dirigiu-se praticamente a todos os partidos políticos sem representação parlamentar e com algum papel na vida política galega”, além de com Causa Galiza, que nom é um partido. Conforme explicam, Nós-Unidade Popular “indicou cordialmente que que não tinham adotado decisão alguma sobre o processo do 20-N e que entrariam em contato assim que tivessem um acordo firme”. Converxencia XXI declinou a proposta alegando diferenças ideológicas, ao nom partilhar as propostas do PT “sobre o desenvolvimento da autonomia paroquial, a promoção públicos dos ciclos curtos de produção, gestão e consumo de energia e produtos alimentares básicos e a proposta de estabelecimento de cooperativas comarcais de poupança e investimento”. Os Verdes, por sua parte, mostrárom entendimento a nível estatal, mas nom chegárom a entendimento com os representates da filial galega. O PT contatou também com Coaliçom Galega (hoje em Terra Galega) ou Convergência Galega “mas nenhum destes partidos tinha previsto concorrer nas eleições gerais de novembro”. Contatárom, aliás, com Iniciativa por Ourense, que apenas se comprometeram a dar apoio na divulgaçom da iniciativa caso de ir para a frente.

 

Possibilidade de umha candidatura alternativa galega para as eleiçons autonómicas

Do PT qualificam os contatos de “enriquecedores, ficando abertas portas para futuras conversas e a possibilidade de construir com mais tempo e diálogo um projeto similar para as próximas eleições ao Parlamento da CAG”. Criticam, porém, como “o processo evidenciou como a reforma eleitoral espanhola alcançou o seu objetivo de limitar ainda mais as possibilidades de participação política, o que será especialmente evidente nas circunscrições galegas”.

 

Outras noticias...

Nom há outras notícias

Publicidade